Buscar
  • celomazzi0

ARTIGO TÉCNICO: O que é osmose reversa?


A osmose reversa é uma tecnologia moderna de purificação de água que utiliza membranas especiais semi-permeáveis (membranas de osmose reversa) combinadas com aplicação de pressão (através de uma bomba) para que a água atravesse as membranas, removendo durante o processo diversos contaminantes presentes na água, entre eles vírus, bactérias, endotoxinas, tintas, metais pesados e sais dissolvidos.



Purificação de água por osmose reversa


As membranas de osmose reversa possuem poros microscópicos, com tamanho geralmente inferiores a 1 nanômetro (ou um milhão de vezes menor que 1 milímetro), o que lhes garante um percentual de remoção de vírus, bactérias e endotoxinas que normalmente supera os 99.9%, já que os diâmetros médios destes contaminantes variam entre 5 e 100 nanômetros para os vírus, 2 a 20 nanômetros para as endotoxinas e de 200 a 10.000 nanômetros para as bactérias.




A IPABRAS possui uma linha própria de membranas de osmose reversa e de equipamentos que utilizam-se desta tecnologia para produção de água com grau de pureza elevado para diversas aplicações, tais como água para cosméticos, laboratórios, hemodiálise, enxágue e esterilização de materiais cirúrgicos, farmácias de manipulação, cervejarias e até fabricação de medicamentos e vacinas.



Dessalinização de água por osmose reversa


Além da elevada pureza microbiológica obtida, a osmose reversa também permite dessalinizar águas salobras, de poço ou até mesmo água do mar, transformando-a em água potável. Isto é possível ao inverter o fenômeno natural da osmose.


Na osmose natural, se tivermos uma solução aquosa diluída e uma concentrada separadas por uma membrana semi-permeável, a mais concentrada irá “puxar” água do lado mais diluído, até chegarem a um equilíbrio e o fluxo de água através da membrana parar. Mais especificamente, o fluxo (chamado de fluxo osmótico) é interrompido quando a pressão hidrostática se iguala à pressão osmótica gerada pela diferença de concentração.


Na osmose reversa, a aplicação de uma pressão externa no lado concentrado (aplicada pela bomba no equipamento de osmose reversa), superior à pressão osmótica produz um fluxo inverso de solvente (água pura), promovendo a dessalinização e purificação da água.


Este conceito é utilizado pela engenharia da IPABRAS no dimensionamento de seus equipamentos de osmose reversa, já que quanto maior a concentração de sais na água a tratar, maior a pressão que deve ser aplicada, ou seja, maior a pressão de operação do equipamento.


De forma análoga, para uma mesma água bruta a tratar, quanto maior a pressão, maior a vazão de água tratada produzida.


Por isso, conte com o departamento de engenharia da IPABRAS para fazer o dimensionamento completo do equipamento de osmose reversa ideal para sua necessidade, em função das características da água a tratar, da vazão necessária e da aplicação a que se destina.



Sobre o autor:



Carlos Lomazzi

Coordenador de Engenharia na IPABRAS, Engenheiro Ambiental e de Produção pela PUC-Rio e University of Texas at Austin, possui 20 anos de experiência em projetos e fabricação de equipamentos de tratamento de água por osmose reversa, com dezenas de projetos realizados. Está presente anualmente nas principais feiras e congressos do mundo todo em busca das melhores tecnologias e parcerias com fabricantes de produtos e insumos para o tratamento de água.


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo